segunda-feira, 30 de junho de 2008

Uma "bjeka" pró calor, vai?



Com este calor e com os acontecimentos postados ultimamente, permitam-me oferecer uma "Jola", uma "Bjeka", enfim... qualquer coisa que alegre o pessoal.


.

Verdades!!!


Isto chegou-me por email. Na continuação do anterior poste, resolvi publicar. Para não dizerem que é «mau feitio» meu, tem links e tudo conforme chegou. Por favor não desanimem.


É tanta a porcaria ... não sei se haverá tempo para ler tudo, mas …

O ESTADO … a que isto chegou!!!
Tachos, cunhas, escândalos, corrupção, ladroagem... PORTUGAL!!!

Até quando calaremos?
Tachos e Cunhas

AS REFORMAS CHORUDAS

Corrupção em Portugal? Burrice?

Saúde dos Tugas




.


domingo, 29 de junho de 2008

As "gracinhas" governamentais!!!



Riu?
Achou engraçado?
- Não esqueça que são respostas de criança. O que é triste é que Portugal, com este governo, com este ministério da educação, está a preparar o ensino dos nossos jovens neste sentido. Pense um pouco. Primeiro, os exames que foram um desastre nacional, por não aferir matérias e saberes dos respectivos programas impostos pelo mesmo ministério que encomendou os exames, mas apenas cultura geral.
Depois como o ministério teme que mesmo assim os resultados não sejam famosos, manda os directores regionais "seleccionarem" professores correctores, ou melhor, fornecerem directrizes para a sua selecção, junto dos Conselhos Executivos segundo publicado no Jornal O Público.

«De acordo com um relato de um professor escrito em acta, a directora regional de Educação do Norte, Margarida Moreira, pediu aos conselhos executivos das escolas para terem atenção na escolha dos docentes que vão corrigir os exames, e disse que “talvez fosse útil excluir de correctores aqueles professores que têm repetidamente classificações muito distantes da média.” Os “alunos têm direito a ter sucesso” e o que “honra o trabalho do professor é o sucesso dos alunos” terá dito imediatamente antes e depois.

Esta acta foi citada hoje no Parlamento pelo deputado e líder do CDS-PP, Paulo Portas, durante um debate sobre o "facilitismo" das provas (de aferição e exames) deste ano, pedido pelos centristas. E reporta-se a uma reunião tida entre responsáveis pelo Gabinete de Avaliação Educacional (Gave, responsável pela elaboração das provas), presidentes dos conselhos executivos do Norte e Margarida Moreira, para a preparação dos testes deste ano.

O PÚBLICO contactou o gabinete de imprensa do Ministério da Educação para obter um esclarecimento sobre os motivos desta orientação e a resposta foi dada pelo director do Gave. Carlos Pinto Ferreira, que participou na referida reunião, esclareceu que a mensagem que se pretende passar é que os professores designados para verem os exames devem cumprir rigorosamente os critérios de classificação emanados pelo Gave. “E não apliquem nem mais nem menos. Tem de se assegurar que os classificadores seguem aquelas normas. A uniformidade na aplicação dos critérios é a única coisa que garante a equidade entre os alunos”, reforçou o director do Gave.»

Mas tudo isto, não foi apenas incompetência. É ainda mais grave. É para justificar aos pais que as reformas que estão a ser impostas estão a dar frutos. Que os professores estavam errados e a ministrazeca (a tal fulana que chamou professorzecos aos docentes deste país) é que tinha razão. Quando os nossos jovens sem preparação entrarem na universidade quero ver os resultados promovidos por tão ilustres governantes.
Mas... é só mais uma etapa para atingir os objectivos deste governo.

Nada disto é por acaso. Quando ainda há relativamente pouco tempo alertei alguns colegas para a campanha orquestrada pelo governo contra os professores e ensino público mais contra a saúde; não acreditaram. Dizia eu na altura que se estava a passar algo de muito grave; que se estava a denegrir o ensino público e a rede nacional de saúde para fenefício de "compadres" que operavam no ensino privado e nas clínicas privadas.
Tinha razão. Vejamos, as escolas técnico-profissionais, criadas para "chupar" dinheiro da CEE, continuam em exercício só que com dinheiro dos contribuintes, enquanto que a escola pública continua com orçamentos insuficientes; as primárias, continuam a ser encerradas, com prejuizo para crianças e pais (os mesmos contribuintes que veêm os seus filhos serem deslocados para fora das suas áreas de residência e o dinheiro dos impostos a ser canalizado para ajudar colégios particulares e escolas profissionais particulares); Observem o que se passa inclusivé com as universidades públicas. Quanto à saúde... recordo que mesmo antes do referendo do aborto, já o governo tinha autorizado a instalação de clinicas espanholas (segundo declaração das mesmas). Agora com o desmembrar dos hospitais, com retirada de valências e tudo o mais que temos visto, vem o governo promover consultas e intervenções cirurgicas em unidades privadas. Então, tinha ou não razão?
Este governo não governa.
Governa-se e aos "amigos". Provem-me o contrário se forem capazes.




.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

O que foi dito... do Super Blog!

O empenho em analisar a execução dos pontos do programa assume importantes posições no estabelecimento do remanejamento dos quadros funcionais. Percebemos, cada vez mais, que a expansão dos mercados mundiais acarreta um processo de reformulação e modernização do sistema de participação geral. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual a contínua expansão de nossa actividade talvez venha a ressaltar a relatividade do levantamento das variáveis envolvidas. Todavia, a mobilidade dos capitais internacionais agrega valor ao estabelecimento das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.
O que temos que ter sempre em mente é que o desenvolvimento contínuo de distintas formas de actuação é uma das consequências dos métodos utilizados na avaliação de resultados. A prática quotidiana prova que o novo modelo estrutural aqui preconizado deve passar por modificações independentemente das formas de acção. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a complexidade dos estudos efectuados facilita a criação de todos os recursos funcionais envolvidos. Por outro lado, a crescente influência da mídia obstaculiza a apreciação da importância do impacto na agilidade decisória.
As experiências acumuladas demonstram que a consulta aos diversos militantes possibilita uma melhor visão global do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Pensando mais a longo prazo, a consolidação das estruturas afecta positivamente a correcta previsão dos paradigmas corporativos. Gostaria de enfatizar que o desafiador cenário globalizado pode nos levar a considerar a reestruturação das diversas correntes de pensamento. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a percepção das dificuldades representa uma abertura para a melhoria dos relacionamentos verticais entre as hierarquias.
Neste sentido, o fenómeno da Internet estimula a padronização do processo de comunicação como um todo. É importante questionar o quanto o consenso sobre a necessidade de qualificação garante a contribuição de um grupo importante na determinação das condições financeiras e administrativas exigidas. Assim mesmo, a valorização de factores subjectivos exige a precisão e a definição das regras de conduta normativas.
No entanto, não podemos esquecer que o entendimento das metas propostas nos obriga à análise das condições inegavelmente apropriadas. No mundo actual, a revolução dos costumes prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes do orçamento sectorial. Evidentemente, o início da actividade geral de formação de atitudes oferece uma interessante oportunidade para verificação dos modos de operação convencionais. É claro que a estrutura actual da organização maximiza as possibilidades por conta das novas proposições.
Acima de tudo, é fundamental, o Super Blog «Conversas sérias (?) com o Tó»





.

domingo, 22 de junho de 2008

O ideal era uma democracia sem povo...

A maioria dos 27 optou pela ratificação parlamentar. Toda a gente se recorda ainda do complexo debate cívico que a ratificação suscitou no nosso Parlamento, onde têm poiso 230 sobredotados capazes de, ao contrário do povo, perceber perfeitamente complexidades. E não é que os irlandeses estragaram tudo, votando "não" quando deveriam ter votado "sim"? "Contrariado" com isso, Cavaco Silva sugeriu ao Governo irlandês que encontre "uma solução". Só faltou acrescentar, como nas soluções para emagrecer, "pergunte-me como". Sarkozy, por sua vez, quer que o referendo seja repetido até dar "sim". E Berlusconi que as ratificações prossigam e se mande bugiar os irlandeses.
Para alguns, a democracia é assunto complexo de mais para ser deixado ao povo. O ideal era uma democracia sem povo. O povo, quando vota (o democrata Mugabe que o diga), só atrapalha.


Uma pérola recebida da Minô, que não resisto a publicar. Manda sempre!

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Predadores.

video


Se desconfiarem... denunciem. Mais vale uma denúncia infundada, do que uma realidade ignorada.





.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Pobres animais... Olé!!!

Fui surpreendido com uma sentença judicial, proferida pelo Tribunal de Lisboa, dando razão a uma providência cautelar interposta pelo animal presidente da associação, perdão pelo presidente da associação Animal, relativamente à transmissão pela RTP de uma corrida de toiros. Isso mesmo, o tal rapazito que faz ar de inteligente quando vê uma câmara de televisão, o mesmo que cantava vitória por ter impedido uma corrida de touros em Moscovo, com toiros portugueses, acabando os mesmos por morrer de fome e sede (grande feito, de quem diz defender os animais), porque esse tal presidente animal, perdão o presidente da Animal, conseguiu impedir que os mesmos animais fossem descarregados. Na realidade, este bicho (não passa disso mesmo) merece algum crédito? – pelos vistos, há mais animais à solta e que pensam da mesma maneira. Simplesmente vergonhoso. Defender os animais, é uma causa nobre. Pelo menos assim penso. Que se acabe imediatamente com a morte das galinhas e frangos. Ok! – sei que há gente que gosta duma canjita bem portuguesa, ou dum churrasco, mas senhores juízes… há gente que não suporta ver matar um galináceo, como disse Moita Flores. Portanto os outros que se lixem, abaixo o churrasquinho bem temperado e a canjita que até se dava a doentes, porque agora até existem remédios (embora não haja dinheiro para os comprar).

Porque sou um amante do que é português, também gosto das corridas à portuguesa. Caso desconheçam, é uma tradição popular, fortemente enraizada na nossa cultura. Espero que tenha o mesmo desfecho de Barrancos (embora discorde dos toiros de morte), isto é, que o senhor presidente animal, bolas o senhor presidente da Animal, acabe com estas atitudes, por fazer a promoção da nossa cultura e ajude a divulgar o que é nosso, o que nos diferencia da tentativa da igualdade mediana e global importada. Claro, só que toiros e toiradas, é para quem de facto tem tomates, coisa que parece faltar a muitos pseudo amigos dos animais, presidentes ou não de associações oportunistas. Que como são cobardes, nunca iriam para os terrenos de um toiro e, para que não se note... há que tentar acabar com tudo o que os pode denunciar. Como tudo está mudado... para não se dizer que são meio "abichanados", auto denominam-se "metro sexuais", depilam-se e encostam-se a uma associaçãozeca para se protegerem, para tentar disfarçar a sua falta de masculinidade, de coragem, de virilidade. Sim, para enfrentar um toiro é preciso ser "macho".

Agora a sentença. Segundo se fundamentou o tribunal, e pode-se ler na respectiva sentença judicial "é susceptível de influenciar negativamente na formação da personalidade de crianças e jovens". Não compreendo… valentia, audácia, ser destemido é mau para os jovens? Sim, é isso que se vê numa tourada. Não haverá confusão na débil cabecita de algum magistrado? Será mais educativo para as crianças e jovens deste país, a violência gratuita mostrada nos noticiários televisivos (normalmente à horas das refeições de muitas dessas crianças e jovens), das mentiras dos nossos governantes, dos tiroteios, das guerras a servirem interesses de americanos e afins, francamente senhores juízes… e que me dizem aos desenhos animados que passam nas nossas televisões (para essas crianças e jovens)? Isso é pedagógico para as mesmas criancinhas? Senhores juízes, duas palavras… tenham juízo. Não são as toiradas que promovem o clima de violência que se vive neste país e tende a aumentar. É a falta de condições sociais que este e outros governos teimam em impor ao povo, e os senhores dão cobertura. São parasitas que se encostam aos animais que dizem defender, só para obter promoção pessoal. Que país este… está tudo ao contrário e só os idiotas parecem serem bafejados pela justiça(?) deste país. Ser Português, não é só pôr uma bandeirita comprada aos chineses, no carro ou na varanda, aplaudir onze jogadores atrás de uma bola a perder com a Suíça… ser Português, para mim, é defender a nossa identidade, os nossos valores, a nossa bravura, a nossa cultura.

E… já agora, abaixo a canjita e o churrasco, e não esqueçam… o leitão à Bairrada.

Que falta de tomates... e... OLÉ!!!






.

terça-feira, 10 de junho de 2008

"A Bem da Nação"

As minhas suspeitas são confirmadas e agravadas pelos últimos acontecimentos. Para quem tem acompanhado o blog, sabe do meu receio da confusão entre socialismo e nacional-sicialismo, revelado pelos nossos míseros políticos.
Vejam se tenho tido ou não razão. Primeiro o comportamento duvidoso (ou será que já não há dúvidas?) dos governantes. Agora a confirmação vinda por parte do sr. Aníbal. Não sei se saudosismo do antes 25 de Abril de 74, se covicção política de um cidadão de direita, se puro acto de provocação a todos os anti-fascistas (ainda os há, felizmente) deste país.
Mais claro: - Ontem, o PR sr. Silva, declarou “Hoje eu tenho que sublinhar, acima de tudo, a raça, o dia da raça, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”. Acontece que "dia da raça" comemorava-se no Estado Novo. E... francamente, o PR com as obrigações que o cargo lhe confere, tem obrigação de conhecer isso. Para quem ainda há pouco tempo ficava escandalizado porque a juventude não conhecia a história de Portugal, é no mínimo um mau exemplo para essa mesma juventude. Para o povo em geral, é simplesmente vergonhoso ter um representante como este. Se passou a ser apenas uma figura decorativa, que se acabe com o cargo, que é menos um vencimento gordo que o povo tem de pagar.
Pediu também este senhor, o apoio dos emigrantes, e das suas economias (especialmente as segundas). Vejamos a realidade já que este senhor parece estar desfasado de tudo. Qual a responsabilidade deste senhor que diz (com palavras minhas) «Meus senhores, o País nada lhes pode dar. Obrigou-os a sair para o estrangeiro para poderem viver melhor. Para os técnicos não lhes deu condições de trabalho nas suas áreas, e desperdiça inteligência por ignorância. Mas... mandem-nos o vosso dinheiro que os "inteligentes(?)" que estão nos pontos chave de Portugal, certamente o sabem gastar "A Bem da Nação" (como diria Salazar)». Será que os emigrantes o vão ouvir? Cinceramente duvido. Alguma coisa aprenderam pelos sítios que os acolheram, quando foram obrigados a procurar subsistência fora do País a que pertencem. E... não sei se o PR sabe (possivelmente não), mas as notícias também lá chegam. Todos eles sabem qual o estado da Nação, por mérito deste governo. Chamo a isto discurso da treta, que não convence ninguém e chega a parecer insulto.
Hoje uma morte com os camionistas. A culpa? de quem protege as empresas de petróleo. De quem com elas está a lucrar, ou seja, o governo. Não me venham os senhores ministros dizer que é preciso ser responsável. Isso devia começar por eles próprios. Quando se fazem escoltas policiais a camiões para romper bloqueios... isso é digno de mentalidades do Estado Novo e, certamente... foi "A Bem da Nação".





.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

A manif... foge...

Algo de grave está a passar-se dentro do PS. Não sei se devido à idade avançada de alguns militantes e dirigentes, que por afazeres partidários deveriam ir aos tratamentos e não podem, mas também por parte de alguns mais novos, que também mostram sinais bastante preocupantes. Sei que não existe ainda cura para o Alzheimer, mas com tratamento adequado e constante pode-se controlar a doença durante bastantes anos (infelizmente estou a par disso). Mas os socialistas preocupam-me. Senão, vejamos:

- Primeiro, foi aquele senhor que fez curso superior ao domingo e mandou o exame de inglês técnico por fax (segundo amplamente noticiado), que assinou a tal lei anti-tabaco e põe-se a fumar descaradamente no avião fretado, desculpando-se que de facto até não conhecia a tal lei que pariu.

- Agora os tais dirigentes socialistas da CGTP que vão a uma manifestação (de 2oo mil, calcule-se)e que a meio fugiram porque não estavam de acordo com as palavras de ordem. Pensariam inicialmente que era uma manif de apoio ao patrão José que está no governo? Declarando que têm de ser responsáveis? Com quem? – com os trabalhadores que devem defender ou com o patronato que parece estarem a representar?

- Depois, a democracia existente dentro do partido. Quem é um tal Lello – não, não é o cigano da venda de T-shirts – o tal que se diz político, para tratar o Sr José Alegre como tratou, por fazer críticas ao partido e ao seu funcionamento? Qual o real historial político deste fulano? Poucos devem conhecer. Devo lembrar que, uma grande parte destes politicosecos de aviário ainda andava de fraldas e outros ainda não tinham nascido, outros ainda viviam às custas do fascismo, já Manuel Alegre tratava a política por tu e conhecia o Socialismo.

Não há dúvidas… algo de errado está a passar-se neste partido. Se não é demência de alguns partidários que não vão aos tratamentos (apesar da idade), então estão a confundir Socialismo com Nacional-socialismo e isso é grave. Claro que a direita não se incomoda, mas o País sofrerá ainda mais do que já sofre.

Meus senhores, sejam honestos convosco e vão aos tratamentos.




.

Labels

Labels

Modified by Blogger Tutorial

Conversas sérias (?) com o Tó... (curtas e grossas...) ©Template Nice Blue. Modified by Indian Monsters. Original created by http://ourblogtemplates.com

TOP